MADE 2014 - Genaro de Carvalhos nos Tempos de Lina Bo
Galeria Passado Composto Século XX na MADE

“Genaro de Carvalho nos Tempos de Lina Bo”

A Galeria Passado Composto Século XX, especializada em arte e design de época, fundada em 2002 nos Jardins em São Paulo, homenageia o artista moderno baiano Genaro de Carvalho (Salvador 1926 - 1971), no seu espaço na feira MADE - Mercado, Arte, Design, entre os dias 4 e 9 de novembro, no Jockey Club de São Paulo.
A MADE, em sua segunda edição, tem como inspiração a obra da arquiteta Lina Bo Bardi (Roma 1914 - São Paulo 1992), que foi diretora do MAM-BA entre os anos de 1959 e 1964, período de grande efervescência do modernismo artístico baiano e de sua integração à arquitetura.
A fundação do MAM-BA foi uma concretização histórica, sendo que no ano de sua abertura ao público em 1960 realizou 26 exposições, e “Lina Bo” cumpriu com excelência o seu papel de diretora fundadora deste museu-escola e centro cultural.
A Bahia da magia e da fé, terra fértil de inspiração, dos romances de Jorge Amado e das músicas de Dorival Caymmi, tem como primórdio da arte moderna baiana o ano de 1932.
“Só após a guerra, ou seja, após 1945, a arte moderna joga e vence sua dura batalha na Bahia, com os três pioneiros artistas Genaro de Carvalho, Mario Cravo Jr e Carlos Bastos” conforme citado por Jorge Amado em seu livro “Bahia de Todos os Santos” (1951).
A galeria destaca na MADE a importante exposição individual de Genaro, no auge de sua carreira em 1960, no Foyer do Teatro Castro Alves, sede provisória do MAM-BA, apresentando suas obras como tapeçarias, quadros e estudos. Fotos históricas e documentos ilustram este movimento moderno baiano.
Genaro foi muito atuante, tanto na execução de murais de grande importância, como o mural “Festas Regionais” do Hotel da Bahia, quanto na realização de exposições em museus e galerias no Brasil e no exterior até a sua morte prematura em 1971. Desde o seu falecimento algumas exposições aconteceram em sua homenagem como a realizada na galeria em 2012, intitulada “Artistas da Tapeçaria Moderna” com curadoria de Alejandra Muñoz, e com o lançamento do livro que leva o mesmo nome desta exposição. Este livro será divulgado durante a MADE.
Para iluminar as obras históricas com contemporaneidade, será apresentado um lustre executado com pedras milenares de cristal de rocha, lapidado, criado pela designer mineira Cida Santana, fundadora da marca PASSADO COMPOSTO em 1988.

SERVIÇO

MADE- Mercado, Arte, Design
Exposição “Genaro de Carvalho nos Tempos da Dona Lina”

Realização: Galeria Passado Composto Século XX
Curadoria: Graça Bueno e equipe
Colaboração: Rodrigo Bueno - Ateliê Mata Adentro
Participação: Passado Composto
Agradecimentos: Instituto Lina Bo Bardi, Nair de Carvalho e Alejandra Muñoz

Período: de 04 a 09 de novembro de 2014



voltar home