"NAS CURVAS DO MODERNISMO: DE TENREIRO A NIEMEYER"
A PASSADO COMPOSTO SÉCULO XX, especializada em arte, design, peças de época e tapeçarias, apresenta em abril de 2016, em sua galeria e na primeira edição da DESIGN na SP-Arte, a mostra “Nas Curvas do Modernismo - de Tenreiro a Niemeyer”, com estrelas do seu acervo histórico moderno brasileiro em mobiliário, tapeçarias e estudos, além de fotografias contemporâneas.
A mostra, com curadoria de Graça Bueno, apresenta cronologicamente desde os primeiros móveis modernos brasileiros, iniciando com as curvas suaves da pioneira e icônica poltrona Leve de 1942, concebida pelo mestre Joaquim Tenreiro, às curvas livres e sensuais do mobiliário criado pelos grandes arquitetos Oscar e Anna Maria Niemeyer entre 1971 a 1980. Durante o período de 1950 a 1968 destacam-se os móveis que marcaram época com a sua brasilidade moderna e única dos importantes designers como Sergio Rodrigues, Jorge Zalszupin e Jean Gillon, dentre outros.
A ambientação da exposição é entrelaçada por obras de artistas da tapeçaria moderna brasileira que expressaram sua arte e poesia em matéria física, bordada ou tecida no tear, em tramas de fios coloridos e tropicais. Os premiados artistas das tapeçarias expostas como Genaro de Carvalho, Jacques Douchez, Norberto Nicola e Jean
Gillon foram famosos participantes da Bienal de São Paulo desde 1955 a 1975. Os artistas Rubem Dario e Eva Soban, premiada pelo MAM-SP em 1979 e ainda jovem atuante na arte têxtil contemporânea, participaram de muitas outras Bienais, exposições nacionais e internacionais desde 1965.
As tapeçarias expostas vão de planas às escultóricas e datam de 1956 a 2010. Algumas almofadas e tecidos foram executados no tear, especialmente para o evento, pela sensível artista Eva Soban.
As fotografias artísticas autorais de Ruy Teixeira, compõem o clima, o tema da modernidade e da identidade brasileira com uma leitura atual e contemporânea da arquitetura moderna de Oscar Niemeyer. Algumas de suas fotos expostas fazem parte dos livros Brasília Palace, Editora Equador de 2015, e Desenho da Utopia, Editora Olhares de 2016.
A realização desta mostra faz parte da missão da galeria, de valorizar a brasilidade e de resgatar a memória dos mestres nacionais do design e da arte em tapeçaria, em continuação às suas exposições, às curadorias e às consultorias executadas para instituições nesta área de pesquisa. A galeria realiza publicações, como o seu último livro “Artistas da Tapeçaria Moderna” de 2012, e participa de lançamentos de livros internacionais como do recente americano “Modern Brazil”, de Aric Chen e Zesty Meyers, da Editora Monacelli Press de 2016, com fotos e documentos do seu
acervo, e do livro nacional “Desenho da utopia”, de Jayme Vargas e Ruy Teixeira, da Editora Olhares de 2016, com o seu expertise para a catalogação do mobiliário moderno brasileiro.

créditos :
foto convite - Ruy Teixeira
fotos expográficas - Mariana Chama
voltar home