"SP-ARTE 2017 | ARTE TECIDA E DESIGN"
ARTE TECIDA - DE ABAKANOWICZ A NICOLA
DESIGN – DE WARCHAVCHIK A SERGIO RODRIGUES

A galeria PASSADO COMPOSTO SÉCULO XX, especializada em arte, design, peças de época e tapeçarias, apresenta em abril de 2017, na segunda edição da DESIGN na SP-Arte, a mostra “ARTE TECIDA – DE ABAKANOWICZ A NICOLA, DESIGN – DE WARCHAVCHIK A SERGIO RODRIGUES”.

A galeria apresenta ícones internacionais e nacionais, da Arte Tecida e do Design Moderno, que na sua maioria foram participantes da Bienal de SP, como os artistas Magdalena Abakanowicz, Jagoda Buic, Genaro de Carvalho, Jacques Douchez , Norberto Nicola, Rubem Dario e Eva Soban, além dos designers Gregori Warchavchik, Joaquim Tenreiro, Geraldo de Barros, Sergio Rodrigues, Jorge Zalszupin e Jean Gillon e algumas manufaturas relevantes como Branco & Preto, Móveis Ambiente e Unilabor . Participam também os contemporâneos Ruy Teixeira com fotografia e Cida Santana com iluminação.

Destacamos a obra monumental “Helena” (1964-5), uma das tapeçarias premiadas com medalha de ouro na VIII Bienal de SP em 1965, de Magdalena Abakanowicz que é considerada a artista polonesa de maior reconhecimento internacional. Magdalena foi uma das principais representantes da escola polonesa de tapeçaria e precursora do movimento da Arte Tecida no mundo. Na tapeçaria “Helena”, Abakanowicz que era apaixonada por tecer as suas próprias obras, aplicou a sua técnica inovadora e autoral de entrelaçamento de fios e sistema de nós com diversos materiais, como cordas de algodão, crina de cavalo, seda e lã tecidas. O relevo desta obra marca o início da tridimensionalidade nas obras tecidas por Magdalena.

Abakanowicz (Polônia,1930-), ainda ativa como escultora, tem suas obras históricas e contemporâneas em coleções particulares e em dezenas de museus internacionais importantes, como nos Estados Unidos, em Nova York, no MoMA, no Metropolitan e no MAD; em Chicago, no MCA; em Napa, no The Hess Collection; e na Europa, na Holanda, em Amsterdam, no Stedelijk Museum; e na França em Paris, no Pompidou, assim como em seu país natal, na Polônia, em Varsóvia , no Museu de Arte Moderna dentre outros.

A segunda artista consagrada internacionalmente, representada nesta mostra, é Jagoda Buic, nascida na antiga Iugoslávia em 1930. Jagoda participou de três Bienais em SP, sendo que em 1975 na XIII Bienal, ela recebeu o Grande Prêmio Itamaraty, e em 1979, na XV Bienal, ela participou como laureada juntamente com Magdalena Abakanowicz. A obra que apresentamos “Reflets Blanc” , tecida em lã de cabrito, com camadas verticais em relevo, é uma das tapeçarias com o mesmo tema da apresentada na Bienal de SP de 1975. Jagoda é uma das artistas mais importantes e ativas da Arte Tecida internacional, tendo sido também uma das precursoras da tridimensionalidade tecida escultórica e da tapeçaria de terceira dimensão.
As obras históricas e contemporâneas de Jagoda Buic estão em coleções particulares e em museus internacionais muito importantes, sendo que recentemente em 2013, houve uma excepcional mostra antológica sua no Museo Revoltella em Trieste na Itália.

Em conjunto com as artistas internacionais já citadas, nesta mostra integram obras de dois importantes participantes de Bienais de SP, Jacques Douchez presente em nove edições e Norberto Nicola em cinco. Os artistas do Atelier Douchez-Nicola foram influenciados pelo movimento de Arte Tecida e se aproximaram de Magdalena e de Jagoda pessoalmente, tanto em seus países de origem no ano de 1968 como no Brasil. Douchez e Nicola, que já se destacavam com tapeçarias planas tecidas no tear, introduziram e fomentaram também a tapeçaria escultórica brasileira.
Muitas obras de Douchez e de Nicola fazem parte de grandes coleções e de museus no Brasil e no exterior, tendo ambos recebido recentemente importantes retrospectivas individuais.
Graça Bueno assina a curadoria desta mostra com a colaboração do curador Antonio Carlos Suster Abdalla e da pesquisadora Maria Isabel Gradim. A galeria Passado Composto Século XX realizadora desta mostra, tem por missão resgatar e valorizar a memória dos mestres nacionais do design e da arte em tapeçaria, assim como reconhecer os precursores da Arte Tecida internacional, através de pesquisas, exposições e de publicações.



SERVIÇO DA MOSTRA:

Evento: Design (novo setor) 3º andar da SP-Arte
Local: Pavilhão da Bienal de SP – Parque Ibirapuera
www.sp-arte.com
Stand no. DS1: Passado Composto Século XX
Curadoria e realização: Graça Bueno e Passado Composto Século XX
Expografia: Giovanna Verdini
Abertura para convidados: 5 de abril
Período aberto ao público: de 6 a 9 de abril
Horário: Quinta à Sábado – das 13h às 21h. Domingo – das 11h às 19h
voltar home